5 curiosidades sobre o cinto de segurança que você não sabia

5 curiosidades sobre o cinto de segurança que você não sabia

Ele protege o nosso corpo em situações de emergência e tem mais de 100 anos de história! Conheça mais sobre o cinto

O cinto de segurança é o melhor companheiro de viagem que podemos ter. Para que você saiba um pouco mais sobre este item que não pode faltar em suas viagens de carro, listamos algumas curiosidades sobre ele. Confira:

1 – Os primeiros carros não possuíam cinto de segurança

Isso mesmo, o carro e o cinto de segurança não são invenções que nasceram juntas. Na década de 1880, quando os engenheiros alemães Karl Benz e Gottlieb Daimler colocaram nas ruas os primeiros veículos movidos a gasolina, o equipamento para manter a segurança dos ocupantes ainda não era prioridade.

Nils Bohlin e o primeiro cinto de três pontas. Foto: automotivesafetyanalisys.com
Nils Bohlin e o primeiro cinto de três pontas. Foto: automotivesafetyanalisys.com

Apenas 10 anos depois o cinto teria sido usado pela primeira vez por pilotos que disputavam uma corrida entre Paris e Marselha, na França. Em 1903, um francês chamado Gustave Désiré Liebau patenteou a invenção, e apenas na década de 1950 o cinto começou a ser fabricado com os veículos, mas o modelo ainda era simples, de duas pontas. Foi o engenheiro da Volvo Nils Bohlin quem criou o cinto de três pontas em 1959.

2 – O cinto deixa os ocupantes do carro entre 45 e 75% mais protegidos

De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, quem viaja no banco da frente fica até 45% mais protegido se usar o cinto. Este índice aumenta para 75% se o viajante estiver usando o cinto no banco de trás (dados válidos para o cinto de 3 pontas). Então usar o cinto é uma ótima ideia, né pessoal?

A serenidade no olhar de quem está 75% mais protegida.

3 – ‘Cinto inflável’ é a nova tendência para o cinto de três pontas

O cinto de três pontas criado por Nils Bohlin em 1959 é uma invenção tão maravilhosa que poucas alterações foram feitas nela desde então, apenas algumas adaptações ergométricas para que ele se ajuste de forma melhor ao nosso corpo. Recentemente, a Ford lançou também um cinto ‘inflável’, que é uma mistura de airbag com cinto de segurança. Ele infla em caso de colisão e deixa o ocupante do carro protegido de eventuais lesões que poderiam ser causadas pelo impacto.

O cinto inflável da Ford. Foto: Estadão.
O cinto inflável da Ford. Foto: Estadão.

4 – A lei do cinto completa 20 anos em 2017!

Desde 1997, a legislação brasileira defende o uso do cinto. Abrir mão dele em suas viagens é infração grave e pode gerar multa! Ou seja, use o cinto para proteger seu corpo e seu bolso!

5 – Notícia boa: cada vez mais pessoas usam o cinto de segurança!

Entre 2014 e 2016, o número de pessoas usando o cinto de segurança no banco de trás nas rodovias paulistas subiu de 46 para 65% (fonte: Bom Dia Brasil). É um aumento bom, mas ainda é pouco. Nós da BlaBlaCar defendemos que 100% dos viajantes de todo o Brasil usem o cinto para estarem mais protegidos!
Venha viajar com a gente e não esqueça do seu cinto:

PROCURAR CARONA OFERECER CARONA

Descubra mais sobre

Dicas

Ao acessar o nosso site, você concorda com o uso de cookies para analisar e produzir conteúdo e anúncios adaptados aos seus interesses. Leia a nossa política de utilização de cookies

Publique uma viagem